Top de autores

Viernes 17 de agosto 2018   BUSQUEDA
   
   
Santos Carneiro e Cordeiro Técia Maria, De Araújo  Tânia Maria.
Prevalência da capacidade para o trabalho inadequada entre trabalhadores de enfermagem da atenção básica à saúde
Revista Bras. Med. Trab. 2017; 15(2)  : 150-157

Resumen
 

Contexto: A capacidade para o trabalho é um construto amplo que remete à ideia de um equilíbrio entre o estresse referente às condições de trabalho, o ambiente laboral e suas ferramentas e o desgaste do trabalhador ocasionado pelo estresse. Para identificar a redução ou perda dessa capacidade foi elaborado o Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT), que considera a autopercepção do trabalhador sobre a sua saúde e capacidade para o trabalho.

Objetivo: Descrever a prevalência e as características da capacidade para o trabalho inadequada entre trabalhadores de enfermagem da atenção básica à saúde no estado da Bahia, Brasil.

Métodos: Trata-se de um estudo transversal realizado com 490 trabalhadores de enfermagem de 5 municípios da Bahia entre 2011 e 2012, por meio do ICT.

Resultados: A prevalência de capacidade para o trabalho inadequada entre os trabalhadores de enfermagem foi de 17,9%, sendo maior entre os enfermeiros (18,2%), quando comparados aos técnicos e auxiliares de enfermagem (17,7%). Os trabalhadores do município de Salvador apresentaram a maior prevalência de capacidade para o trabalho inadequada (27,7%), e os de Feira de Santana, a menor prevalência (12,8%).

Conclusões: Faz-se necessário restaurar, melhorar e também manter e apoiar a capacidade para o trabalho dos profissionais de enfermagem a partir de modificações tanto no ambiente de trabalho quanto na vida do trabalhador.


Palabras clave: Avaliação da capacidade de trabalho, saúde do trabalhador, atenção primária à saúde, enfermagem.
Este artículo ha sido visitado 138 veces.
   
Abril-Junio
Números anteriores

 

Urge tu vital apoyo

Indice

Lo más leído