Estudo da associação entre os dados antropométricos e articulares com a dor em praticantes de balé clássico

Autores: Pimenta Beatriz Julia, Machado Sanchez Hugo, Fernandes Ferreira Natany, Aparecida Alves Byanca , de Morais Sanchez Eliane Gouveia

Completo

Objetivo: o estudo tem como objetivo, estudar os fatores musculoesqueléticos que podem gerar dor em bailarinas clássicas. Os movimentos do balé requerem que o desempenho seja realizado com maestria, envolvendo posições articulares em seu limite e esforços musculares que podem exceder as amplitudes normais de ovimento,gerando assim, elevado estresse mecânico nos ossos e tecidos moles. Diversos fatores podem estar associados a dores intensas e a lesões musculoesqueléticas em praticantes de balé clássico. Materiais e métodos: foi realizado um estudo de caso, no qual foram avaliados os dados de três bailarinas clássicas com idade entre 15 e 17 anos, em um estúdio de balé clássico selecionado e localizado no interior de Goiás. Para coleta de dados foram utilizados dois instrumentos, sendo eles o Questionário de Avaliação da Bailarina Clássica, formulado pela própria pesquisadora e a avaliação física, onde foram coletados dados a partir de uma ficha elaborada pelos pesquisadores. Resultados: as voluntárias referiram dor, principalmente no movimento de grand plié, aumento da amplitude de abdução de quadril e fraqueza nos rotadores laterais

Palabras clave: balé lesões dor avaliação.

2020-03-24   |   181 visitas   |   Evalua este artículo 0 valoraciones

Vol. 20 Núm.1. Enero-Junio 2020 Pags. 116-122 Arch Med Manizales 2020; 20(1)